Confissão

É tempo de relaxar o espírito, é momento de confissão

Por Ana Carolina Ronchi – Agência Kharis

O cotidiano muitas vezes é desgastante. Pode ser que estejamos inseridos em uma rotina exaustiva, que sobrecarrega, e, às vezes, possa até nos levar a falar e cometer atitudes que não queríamos. Por isso – e tantos outros fatores – precisamos estar em constante limpeza (de alma mesmo!) para que não percamos o nosso objetivo principal – que é uma relação íntima com Deus. 

E qual a melhor forma de nos mantermos limpos de espírito? Acertou quem disse confissão! Como católicos somos privilegiados por contar com esse preciosíssimo sacramento. É ele que nos possibilita ser novos e, o melhor de tudo, renovar também a nossa aliança com o Pai.

Como o perdão dos pecados não é algo que podemos dar a nós mesmo, cabe a cada fiel reconhecer suas falhas e se dirigir a Jesus, Àquele que com amor de Pai, perdoa. Como ponte para chegar até Ele está a figura do padre, o sacerdote ungido capaz de nos absolver. 

Cientes da importância desse momento de reconciliação queremos te ajudar a realizar uma boa confissão. Para isso te damos algumas dicas:

1º Exame de consciência

Retorne à última confissão feita por você. De lá para cá quais atitudes contribuíram para te afastar de Deus? 

Busque fazer um exame de consciência consistente. Que pensamentos, ações e/ou palavras vindas de você podem ter gerado sofrimento ao seu semelhante?  

Olhe com sinceridade para dentro de si e dos seus pecados. É momento de reflexão!

2º Contrição e propósito de não voltar a pecar

O arrependimento, ou contrição, é uma rejeição aos nossos pecados, é uma dor da alma. 

É necessário ter a consciência de que agimos mal. 

Acima de tudo, é preciso ter em mente que nosso objetivo final é ser um cristão melhor. Não queremos permanecer no erro. 

3º Confessar os pecados

A confissão em síntese consiste em acusar os pecados diante do sacerdote.

A melhor forma de confessar é ser claro e direto.

Não é preciso ter medo ou vergonha. O padre não estará ocupando um lugar de crítica ou julgamento. Ele está ali como representante de Cristo e quer te oferecer suporte e ajuda. 

4º Cumprir a penitência

Por último, mas não menos importante há o cumprimento da penitência.

O padre ao fim da confissão poderá ou não indicar alguma oração e penitência. É preciso que o fiel esteja atento e realize todo o processo em sua completude.

Este é o momento também de ser grato pelo perdão recebido, assim como renovar o propósito de não mais pecar. 

Cientes da importância da confissão e da melhor forma de fazê-la te convidamos a buscar esse sacramento. 

Na Paróquia Bom Pastor Praia da Costa você pode participar de atendimentos e/ou confissões às:

Terça, Quarta, Sexta 17h às  19h.

Telefone: (27) 3299-5538

Whatsapp: (27) 99239-6676

E-mail: secretaria@bompastorpraia.com.br